Tags

, , , , , , , , , , , , ,

Renê Terra Nova unge sua mãe como apóstola matriarca

Via: GospelPrime

Neste domingo (16) o apóstolo Renê Terra Nova ungiu sua mãe, Guiomar Terra Nova, como apóstola matriarca. A notícia foi dada pelo líder do Ministério Internacional da Restauração pelo Instagram (clique aqui para ver a imagem ampliada) e gerou polêmica na internet.

Ao falar sobre a unção, Terra Nova chamou sua mãe de “a mulher do útero profético apostólico” por ter lhe gerado. “Hoje será Reconhecida Apostola Matriarca, a mulher do útero profético apostólico. Guiomar Terra Nova. Obrigado Senhor por essa mulher de avivamento!!”, escreveu ele na legenda da foto.

Renê Terra Nova é chamado por seus seguidores de patriarca e sua esposa, Ana Marita, é reconhecida como matriarca. Quem é membro do MIR comemorou a unção de Guiomar parabenizando-a por este reconhecimento.

“Realmente ela merece essa honra, pois foi agraciada em nos dar um profeta genuíno”, escreveu uma mulher no Twitter.

Em contrapartida, blogs de apologética criticaram a unção e ironizaram dizendo que a mãe do apóstolo seria tratada pelos fiéis da mesma forma que os cristãos católicos tratam Maria.

********************

Comentário do Blog:

Havia já algum tempo que eu não publicava no blog. Confesso que tenho buscado me afastar de polêmicas e prefiro não dar visibilidade alguma aos escândalos do mundo gospel e neo pentecostais. Creio que a minha cota já deu.

Há quem diga, neste mundo gospel, que devemos nos ater naquilo que nos une, como detalhes de confissão de fé, por exemplo; Cristo Jesus como Senhor e Salvador, que encarnou e nasceu debaixo da Lei, morreu para redimir pecadores dos seus pecados e ressuscitou para nos dar nova vida, crença na trindade e praticamente em resumo, no Credo Apostólico.

Mas chego a fazer às vezes uma reflexão: “Como um povo pode ser unido em torno de um propósito e verdade, quando parte deste povo se corrompe e indica que não quer mudanças?”.

Claro que, em relação à pontos doutrinais, teológicos das confissões de fé, sejam reformadas ou até mesmo pentecostais, somos sim unidos, mas a confissão evangélica entretanto tem se vendido por demais ao pragmatismo, ao hedonismo, ao egocentrismo, práticas sincréticas e antibíblicas por demais. Há como ter união então? Fica difícil.

Pessoalmente, não tenho nada contra Renê Terra Nova, porém muito do que ele prega nestes dias, em coisas pontuais, sou totalmente contra. Aqueles que estão debaixo da sua liderança em minha cidade, que possam estar lendo este artigo neste momento (inclusive amigos e irmãos que estimo por demais, não vejam isto como uma atitude inimiga, ou então que quero me fazer vosso inimigo. Muito pelo contrário), me ajudem a entender isto, e por amor a Cristo e ao Evangelho, com que  fundamento bíblico, aplicação pessoal e universal para o Corpo de Cristo, lançando mão da boa hermenêutica e exegese se pode fazer isto?!

Não acham que é invencionice demais e coisas que não fazem sentido algum? Isto não aparenta um abandono das Escrituras, foco em experiências, achismos e “viagens” teológicas demais? Isto não cheira a heresia?

Nem Maria, mãe do Senhor Jesus, teve o útero tão colocado em tamanha em santidade.

“E aconteceu que, dizendo ele estas coisas, uma mulher dentre a multidão, levantando a voz, lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos em que mamaste. Mas ele disse: Antes bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam.” Lucas 11:27-28

Mesmo apesar de tanta sandice, ainda há esperança. Espero que Renê perceba seus erros e retorne de fato para Deus, para as Escrituras e pare de “viajar na maionese”.

Que Deus tenha misericórdia da Sua Igreja!

Anderson Alcides.

Anúncios